Granpal busca solução com o Estado para a alta demanda hospitalar

Encontro com secretária da Saúde, na manhã desta sexta-feira (27), foi de diálogo sobre a situação da Região Metropolitana

A superlotação em leitos clínicos adulto e pediátrico e a falta de insumos para os hospitais das cidades metropolitanas motivaram o encontro realizado nesta sexta-feira (27). A reunião foi solicitada pelo presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) à secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann.

“Nosso intuito é criar uma agenda de cooperação entre as prefeituras e a gestão estadual para enfrentarmos esse problema da superlotação das emergências”, explicou o presidente da entidade e prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Batisttella, que esteve acompanhado de secretários municipais da Região Metropolitana.

Houve um momento para cada secretário expor a condição hospitalar da sua cidade e questionar mudanças de centro de referência das emergências — que também sofrem com a lotação—, como no caso de Canoas, que atualmente atende 156 municípios, como apontado por Eloir Antônio, de Canoas. Também foi pedida revisão dos protocolos Covid e um acompanhamento mais atento para a falta de insumos apontados por algumas instituições.

“Costumamos respeitar a gestão contratante, salientando que deve haver diálogo entre os municípios, mas sem dúvidas precisamos construir alternativas que garantam o acesso do cidadão aos serviços de saúde”, enfatizou Arita. A secretária aproveitou a iniciativa da Granpal para pedir um levantamento junto às secretarias municipais de saúde sobre o número de leitos contratualizados do Estado e a possibilidade deles serem disponibilizados para atendimento clínico.

A questão dos insumos está sendo acompanhada pela diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da Secretaria Estadual de Saúde, Lisiane Fagundes. Ela sugeriu um monitoramento, parecido com o que é feito para os kits de intubação, para os insumos de forma geral. Arita salientou que é necessário ter o quantitativo da falta para pedir o auxílio do Governo Federal.

A secretária também ressaltou a responsabilidade de todos com as campanhas de vacinação, devido aos números baixos de adesão. “Estamos lidando com uma situação respiratória grave, mas temos de atuar também na prevenção”, afirmou.

 

Desdobramentos positivos

A partir do que foi debatido, a Granpal promoverá um encontro entre as secretarias municipais de saúde da Região Metropolitana para debate e possível redefinição dos centros de referência. Haverá ainda fomento da campanha de vacinação e, como ação imediata ante a superlotação, a associação ajudará a buscar aumento da capacidade de leitos adulto e pediátrico junto à rede hospitalar das cidades.

Estiveram presentes no encontro os secretários municipais de saúde dos municípios: Mauro Sparta, de Porto Alegre; Eloir Antônio e a adjunta Ana Paula Macedo, de Canoas; Clóvis Schmitz, de Nova Santa Rita; Gilson Abreu, de Esteio; e a adjunta de Taquari, Etiene dos Santos. Participaram ainda o diretor de assistência hospital de Porto Alegre, Francisco Isaias; a diretora de regulação da capital, Denise Tessler; e a diretora administrativa do Hospital São Camilo, em Esteio, Ana Regina.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.