Granpal lança mapa do ecossistema econômico e Fórum de Inovação durante South Summit

Painel promovido pela associação abordou desafios do setor na Região Metropolitana

 

As potencialidades da Região Metropolitana na área da inovação foram tema de painel organizado pela Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) durante o South Summit, nesta sexta-feira (6). Um mapa do ecossistema econômico dos 19 municípios que integram a Associação foi apresentado ao público.

Anfitrião do evento, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, frisou que as prefeituras precisam inovar de dentro para fora. 

“Para isso acontecer, a primeira coisa são as mudanças culturais. Não há cidades inteligentes sem pessoas inteligentes. Só há uma maneira de encontrarmos soluções, que são as parcerias. O poder público não tem condições de fazer tudo sozinho”, aponta Melo. 

O prefeito também salientou a necessidade de manter a atenção à liberdade econômica e à segurança jurídica.

“Só há inovação quando há liberdade econômica. Mas para uma cidade ser inovadora ela precisa dar segurança jurídica”, destacou Melo, citando a iniciativa do Pacto Alegre.

 

Fórum de Inovação 

Além da apresentação do mapa do ecossistema econômico, o painel marcou a criação do Fórum de Inovação. O objetivo é instituir uma discussão permanente entre secretários municipais, a fim de compartilhar as melhores práticas na área.

Em nome de todos os gestores associados à Granpal, o secretário de Inovação de Porto Alegre, Luiz Carlos Pinto, afirmou que o Fórum de Inovação criado hoje vai “trabalhar na criação de uma agenda ativa, para que nenhum município fique para trás e para que possamos compartilhar as melhores práticas do país e do mundo”.

 

A publicação 

Diretor executivo da Granpal, Marcello Beltrand destacou que o livro lançado pela entidade durante o South Summit mapeia os ecossistemas da região de Porto Alegre. 

“Há uma riqueza econômica, de conhecimento, de interação, de produção e de emprego na Região Metropolitana. Esse trabalho identificou oito parques tecnológicos, cinco hubs de inovação, quatro operações de fintech, além de diversas operações industriais, de automação, saúde, tecnologia e logística”, afirmou.

 

A experiência dos municípios

A criação de um ambiente que permita que a inovação, a ciência e a tecnologia tenham o espaço necessário no ecossistema de Gravataí foram destacadas pelo prefeito Luiz Zaffalon. 

“Reunimos tudo que é preciso para um ambiente de inovação. Pessoas de excelência em um ambiente regulatório físico e de investimentos perfeitos, com uma infraestrutura necessária para isso. Aprovamos a Lei de Inovação, o Marco Regulatório das Startups, um Conselho e fundo de Inovação, além da tecnologia 5G para o município. Além disso, recentemente colocamos em vigor uma lei para tornar Gravataí um ambiente propício à experimentação dos produtos que as nossas startups desenvolvem”, ressaltou.

O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, salientou que as cidades têm papel estratégico para o avanço tecnológico das regiões.

“São os municípios que têm o poder de mudança das legislações, de criar condições necessárias de segurança, de desenvolvimento econômico e de interação das empresas com os serviços da rede pública. A ciência e a tecnologia não podem estar à disposição apenas de uma parte da sociedade, mas de todos”, destacou Vanazzi.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.