Contra o crack, prefeitos da região metropolitana propõem consórcio

Comunidade Terapêutica Reviver será a referência para a

recuperação de dependentes químicos da Grande Porto Alegre


Prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais das 14 cidades que compõem a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) começaram a formatar hoje um consórcio para recuperação de dependentes químicos em Cachoeirinha, na Comunidade Terapêutica Reviver.

As autoridades vieram à cidade acompanhadas de diversos técnicos das áreas da saúde e assistência social, que tiraram dúvidas sobre o funcionamento desse que é o primeiro centro de resgate de usuários de droga administrado por uma prefeitura do Brasil. Depois, todos seguiram para uma visita in loco na Reviver.

Conforme o prefeito de Esteio e presidente da Granpal, Gilmar Rinaldi (PT), no próximo dia 8 ocorrerá a primeira reunião de trabalho do grupo formado em Cachoeirinha hoje. Os técnicos representam Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada, Viamão, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Guaíba, Eldorado do Sul, Arroio dos Ratos, Glorinha, Nova Santa Rita e Santo Antônio da Patrulha.

O prefeito de Viamão, Valdir Bonatto, definiu a estrutura da Reviver como “fantástica” e “como um serviço ímpar que deve ser ampliado numa parceria dos municípios da região metropolitana, Estado e União”. Jorge Cuty, secretário adjunto da Saúde de Porto Alegre, defendeu o modelo terapêutico como ideal para a reabilitação de usuários de droga. “Essa proposta de Cachoeirinha é excelente e deve ser um exemplo para todas as prefeituras. É um espaço único que atua com profissionalismo e promoção de dignidade do ser humano”.

O secretário da Saúde de Gravataí, Jones Martins, também aprovou a visita à Reviver e disse tratar-se de um local “maravilhoso”. “Saímos todos daqui certos da qualidade desse serviço e orgulhosos por tratar-se de uma política pública tão eficaz”. Domingos Sávio Salvador, o Savinho, vice-prefeito de Eldorado do Sul, concordou: “esse projeto de Cachoeirinha contrapõe o preconceito que se tem a esse tipo de trabalho”. O programa também chamou a atenção da secretária da Saúde de Alvorada, Janete Conzatti, e da secretária de Desenvolvimento Social de Canoas, Maria Eunice Dias Wolf.

O Prefeito Vicente ficou muito feliz com a proposta da Granpal e explicou que o objetivo é ampliar a Reviver em mais 50 leitos (atualmente são 30), dividindo o número de vagas entre os municípios que integrarem o consórcio. A ideia, segundo ele, não é só resgatar vidas, mas formar recuperados engajados com esse processo terapêutico que retornem para os municípios e atuem como voluntários no acolhimento de outros dependentes, como acontece com os grupos de mútua ajuda de Cachoeirinha. “Essa é uma chaves do sucesso do nosso programa”, resumiu o prefeito.

Para Vicente, o mais importante é que a proposta de consórcio adquiriu uma formatação e apoios suprapartidários, reunindo prefeituras administradas por diferentes partidos, como PSB, PT, PDT, PTB, PMDB, PSDB e PP.

 

Fonte: Alessandro Schlesnner – Prefeitura Municipal de Cachoeirinha




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.