Para prefeitos da Granpal, Sistema Estadual de Distanciamento Controlado precisa ser remodelado

Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) criticaram a forma como o Governo do Estado anunciou as modificações no Sistema de Distanciamento Controlado. Durante encontro virtual na tarde desta terça-feira (27), os gestores criticaram a falta de diálogo com os municípios. A reunião foi convocada pelo prefeito da Capital e presidente da Granpal, Sebastião Melo.

“O governador chamou, com meia hora de antecedência, uma reunião do Comitê de Crise e nos comunicou sobre a alteração de todo o Estado para bandeira vermelha. Enquanto ainda estávamos reunidos, soubemos, pela imprensa, da intenção de acabar com a cogestão. Nós já havíamos alertado na semana passada que o melhor caminho era migrar para a bandeira vermelha. O governo não nos ouviu e criou todo um embaraço. É essa falta de diálogo que levou o sistema de bandeiras à falência”, apontou Melo.

Os demais prefeitos também manifestaram descontentamento com as decisões recentes. A instabilidade da cogestão foi elencada como o fator que corroborou para o insucesso do sistema de bandeiras.

“Ou retomamos a cogestão juntos, ou não há cogestão. Foram muitas ‘gambiarras’ que levaram ao estágio de confusão geral em que estamos”, pontuou o prefeito da Capital, que defendeu a remodelação urgente do sistema de distanciamento.

Presenças
Além de Melo, participaram da reunião os prefeitos Jairo Jorge (Canoas), Miki Breier (Cachoeirinha), Fátima Daudt (Novo Hamburgo), Luiz Zaffalon (Gravataí), Rodrigo Battistella (Nova Santa Rita) e Paulo Corrêa (Glorinha).

Fórum para debater transporte público
Na manhã desta terça-feira, a Granpal instituiu um fórum permanente para a discussão de problemas envolvendo o transporte público. Os encontros ocorrerão a cada 15 dias. A primeira reunião foi na sede da EPTC, em Porto Alegre.

Os secretários municipais responsáveis pelo transporte urbano elencaram o elevado número de gratuidades e subsídios como causa preponderante para o desequilíbrio dos sistemas.

Foto: Jesiel Saldanha, Granpal, divulgação.

Outros problemas apontados foram a concorrência com aplicativos e a sobreposição de linhas. Entre as soluções apontadas pelo grupo está a redução de impostos federais e estaduais que impactam sobre os principais insumos, como o diesel. Outras sugestões para resolver o problema deverão ser trazidas pelos secretários no próximo encontro.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.