Pró-Sinos passa a integrar o consórcio Granpal

O consórcio Pró-Sinos é o mais novo integrante do coletivo de prefeitos dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal). O termo de cooperação, assinado nesta quarta-feira (28), na Expointer, marca a união das cidades que juntas representam 4,6 milhões de pessoas, 41% do Estado e 30% do PIB gaúcho.

O presidente da Granpal, Miki Breier, avalia o avanço em lógica de ganho mútuo: “todas as cidades poderão comprar coletivamente e, assim, potencializar entregas e reduzir os custos às prefeitura”, disse o prefeito de Cachoeirinha.

Para o presidente do Pró-Sinos, Leonardo Pascoal, trata-se de uma oportunidade extraordinária para os municípios adquirirem matéria-prima mais barata para os setores de obras e infraestrutura. “O Pró-Sinos dispõe de uma usina de reciclagem, que recebe detritos da construção civil. Esse material é revertido em brita, rachão e outros objetos que podem ser comercializados por baixo baix custo para os nossos municípios”, explicou.

O Pró-Sinos ainda desenvolve um programa de educação ambiental e de assistência técnica nas áreas de saneamento, esgoto, drenagem e resíduos sólidos. Esse trabalho pode auxiliar as cidades associadas.

Diretor-executivo da Granpal, José Luís Barbosa, entende que o crescimento amplia a responsabilidade e oferece ainda mais possibilidades para o avanço coletivo. “Precisamos identificar bandeiras e seguir cumprindo o propósito de ver nossas cidades como uma região sem fronteiras, integradas e fortes”, enfatizou.

 

 

Lei da Liberdade Econômica

Esteio foi a primeira cidade do Brasil a implementar a política que segue as diretrizes do governo federal. O Prefeito Leonardo Paschoal apresentou as ação, suas dificuldades e formas de avanço. Os prefeitos José Sperotto (Guaíba), Luiz Carlos Busato (Canoas), Daiçon Maciel da Silva (Santo Antônio da Patrulha), Margarete Ferretti (Nova Santa Rita) e André Pacheco (Viamão) estão avançando no estudo e veem na alternativa um modelo a ser seguido.

“Canoas está evoluindo bastante no assunto e temos buscado referências em todo país para amadurecermos da melhor forma a iniciativa que visa gerar mais desenvolvimento e menos entraves”, frisou Luiz Carlos Busato.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.