Defesa Civil inicia programa que leva agasalhos para as comunidades carentes

Com o frio das últimas semanas, a campanha permanente “Ajudar não tem hora”, da Defesa Civil de Canoas, intensificou as ações. No dia 23 de maio, ocorreu a 1ª edição de 2018 das “Volantes da Defesa Civil”, que visa realizar doações de roupas, agasalhos, calçados e cobertores nas comunidades de Canoas de forma itinerante. A primeira ação do ano foi no Loteamento Prata, no bairro Fátima. A equipe da Defesa Civil deslocou três viaturas para as proximidades da avenida das Antenas para organizar as doações.

Segundo o secretário especial da Defesa Civil, Rodolfo Pacheco, semanalmente, de maio a agosto, serão realizadas doações itinerantes nos quatro quadrantes da cidade. “Somente na primeira comunidade do programa, mais de 250 pessoas receberam 4 mil peças de roupas e cobertores”, afirmou.

Pacheco ressaltou a necessidade de as pessoas continuarem doando porque o inverno ainda não começou e as baixas temperaturas já estão atingindo muitas famílias. “Empresas, como a rede UniSuper e Zaffari-Bourbon, estão arrecadando roupas e nos repassando. É importante a solidariedade e participação de todos. Afinal, ajudar não tem hora!”, frisou.

Roupas para três filhos

A dona de casa Patrícia Rodrigues Andrade, mãe de três filhos, com idades de 3 meses a 5 anos, estava feliz com as doações. “Está muito frio e estava preocupada com eles. Consegui pegar bastante roupa para as crianças. É bem melhor quando o pessoal da Defesa Civil vem até o loteamento para entregar as roupas. Agora, o inverno vai ser mais tranquilo”, disse.

Ajudar não tem hora

Diferente de outros municípios, Canoas é a única cidade que possui campanha permanente de doações. Em geral, são realizadas Campanhas do Agasalho, que variam entre os meses de maio e agosto. Em Canoas, o chamamento público à solidariedade é nos 365 dias do ano. Assim, o Poder Público reforça os elos com as comunidades e contribui para o desenvolvimento social.

Ação desde 2017

Em 2017, durante os meses de inverno, o órgão também transferiu sua estrutura para as comunidades da cidade. Ao longo do ano passado, a Defesa Civil arrecadou mais de 57 mil peças de roupa, três toneladas de alimentos, 120 colchões, 165 aparelhos domésticos, entre outros. Todas as doações foram repassadas àqueles que precisam, seja por carência ou em casos de emergência, como incêndios e enchentes.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clique e saiba mais.